Quem é Águia da Civil? Conheça um pouco deste guerreiro


03/07/2020 05h40 | Por: Maisteixeira/Redação

Wellington Sousa dos Santos, mais conhecido como “Águia da Civil”, tem 47 anos, natural de Coaraci, casado e tem três filhos e é agente da Polícia Civil do estado da Bahia.

Em entrevista ao site maisteixeira Wellington mais conhecido como “Águia da Civil” contou um pouco da sua história de vida e como veio morar na cidade de Teixeira de Freitas.

Segundo Águia ele nasceu na cidade de Coaraci no Sul da Bahia, o qual ele tem o maior orgulho, e hoje é morador de Teixeira de Freitas, pois veio para o extremo sul porque aqui também ele tem raízes, o qual dois dos seus três filhos nasceu no hospital Sobrasa e o mais velho nasceu em Itabuna e se encontra estudando em Salvador.

Ainda de acordo Águia da Civil o qual tem orgulho de ser chamado assim pelos seus amigos e colegas de trabalho. Assim que formou pela Academia da Polícia Civil da Bahia “Acadepol” em 1997, veio para o extremo sul o qual tem o maior orgulho de participar de forma honesta ao combate ao crime não só no estado da Bahia e correspondendo também parceria com outros estados, é importante desenvolver um trabalho social que abrange o anseio da sociedade, e fazer parte da segurança pública hoje é está junto da comunidade, saber as demandas do povo.

Águia ainda lembrou que tudo que ele aprendeu, foi com seu pai que foi policial militar, do segundo Batalhão Dois de Ouro da cidade de Ilhéus o “Capitão Diogo”, o qual lhe ensinou muito a combater a marginalidade. O agente da Polícia Civil Águia, ainda lembrou os locais de atuações como investigador da Polícia Civil o qual teve o maior orgulho em falar do delegado que na época era regional o saudoso Dr. Cupertino e do colega investigador que fez um ótimo trabalho tanto na polícia civil e na “Casa legislativa” o Luiz Henrique “Lula” o qual também lhe acolheu, não só ele mais sim a turma nova da Polícia civil que tinha acabado de se formar, naquele ano, logo após o agente Águia foi transferido para a cidade de Itanhém, foi onde ele juntamente mais os colegas fizeram as suas carreiras com o apoio do delegado Dr. Jorge Nascimento que hoje se encontra aposentado.

Ao lembra-se de sua passagem pela Delegacia Especializada no Atendimento á Mulher (DEAM) Águia da Civil se emocionou, ao falar, que ele estava terminando o curso de direito, e a sua manografia seria a respeito á lei Maria da Penha, ao qual ele defendeu, pois ele acha absurdo um pai se agressor de sua própria família. Pois foi onde ele desempenhou ao combate a violência contra a mulher assim sendo uns dos pioneiros da (DEAM), e assumindo a chefia do setor de investigação (SI) que era comandado na época pela delegada Dra. Kátia, foi um trabalho louvável onde desvendamos muitos crimes contra as mulheres.

E para terminar Águia nos informou que há mais de quatro anos que retornou para sede da 8ª COORPIN, aonde vem trabalhando no plantão que é coordenada pela delegada Dra. Valéria Chaves e tem como delegado titular Ricardo Amaral, além deles tem outros colegas que vem fazendo um ótimo trabalho, mais neste exato momento eu estou afastado da função de investigador, pois resolvi colocar o meu nome a disposição da política com pré-candidato a vereador. Finalizou Águia da Civil.